BOLINHO LOW CARB FÁCIL

 

BOLINHO LOW CARB FÁCIL

Ingredientes:

1 ovo

1 col. (sopa) pasta de amendoim integral

1 col. (chá) fermento

1 col. (sob) cacau em pó

1 “pitadinha” canela em pó

1 “quadradinho” Lindt 70% cacau ou superior ou Nibs de cacau

Obs.: A medida de receita acima faz 1 bolinho pequeno, praticamente um cupcake. Geralmente eu vou dobrando a receita e faço vários de uma vez.

Obs.2: Não uso nenhum tipo de açúcar nesta receita, mas para quem gosta mais docinho, pode usar 1 col. (sob) de açúcar de coco ou açúcar demerara ou adoçante culinário.

Modo de Preparo:

Pré-aqueça o forno a 180OC por 10 minutos. Misture todos os ingredientes à mão, coloque em forminhas de cupcake e asse por 15 à 20 minutos. Este bolinho é ótimo para levar de lanche e gera muita saciedade!

Se você fez e gostou, me marque com a hashtag: #lorainetarga

Vou amar ver!! 🙂

Não adianta se consultar com a nutricionista e não seguir o cardápio não adianta pagar academia e faltar nos treinos️, não adianta pagar personal e ligar desmarcando, não adianta comprar vegetais e deixar que eles apodreçam na sua geladeira, não adianta seguir um monte de Instagram de pessoas fitness se não vai te servir de incentivo…NADA disso adianta se VOCÊ arrumar desculpa pra TUDO!!! Quer resultados??? Pare de se sabotar com desculpas esfarrapadas e SE ORGANIZE!!!! Faça sua lista de compras, planeje as refeições, acorde mais cedo para preparar seu café da manhã e ir para a academia (não necessariamente nesta ordem se vc faz jejum intermitente), separe um horário sagrado com seu personal, deixe a próxima consulta com sua nutri agendada e tenha objetivos REAIS. E se cair um dia, escapar outro dia, não tem problema, levanta e CONTINUA! Vc só não pode parar nem desistir! Pense sempre no motivo pelo qual você quer mudar!!! 

SOBRE O PISTACHE

Pistache, essa oleaginosa de cor vibrante, tem sido muito comentada ultimamente.

Muitos artistas e revistas sobre saúde tem falado sobre ela, mas você tem idéia do motivo? Provavelmente porque o pistache é muito mais nutritivo do que você imagina!

Pistaches são saudáveis? SIM! Pistache é uma oleaginosa com alta densidade nutritiva, que serve de lanchinho intermediário saudável, especialmente para aqueles que querem eliminar os quilos indesejáveis. A maior parte do pistache (cerca de 90%) é gordura insaturada, que pode ser benéfica para todo o nosso corpo. Na realidade, sua gordura e nutrientes tem demonstrado a diminuição do colesterol “ruim”(LDL), melhora da função dos olhos e muito mais.

5 BENEFÍCIOS DO PISTACHE

Pistache é uma das minhas fontes favoritas de vitamina B6,  ajuda a aumentar nossa energia, melhora a saúde da pele e dos olhos e contribui para um metabolismo saudável. O pistache está repleto de todo o tipo de nutrientes, como vitamina B6, tiamina, potássio, cobre, magnésio e ferro. Também contém gordura monoinsaturada, poliinsaturada, ômega 3, ômega 6 e são livres da perigosa gordura trans.

Evidências científicas tem demonstrado que o pistache pode ter um efeito impactante nos seguintes aspectos:

  1. Protege o Coração

Um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition confirmou que o pistache pode reduzir o colesterol.

Foram estudados 28 adultos com o colesterol LDL (“ruim”) acima do ideal. O experimento realizou uma dieta de baixa gordura e sem pistaches, uma dieta saudável com uma porção de pistache ao dia e uma dieta saudável com duas porções de pistache ao dia.

No contexto de dieta saudável ao coração, o estudo demonstrou que adicionar uma porção de pistache ao dia (10% do total energético) reduziu o colesterol LDL em 9%, enquanto a dose maior, de duas porções ao dia, reduziu o colesterol LDL em 12%.

O colesterol LDL elevado é o principal fator de risco para doença coronária, ou seja, reduzir os níveis de LDL diminui o risco de desenvolvimento de graves problemas cardíacos, como doença coronária. Pistaches também contém níveis excelentes de antioxidantes, que são maravilhosos para a saúde cardíaca.

  1. Gera saciedade

Consumir pistache pode te ajudar a eliminar os quilos indesejados e  chegar ao peso ideal. Ao consumir pistache entre as principais refeições, as gorduras boas, as fibras e o conteúdo proteico do pistache podem te ajudar a ficar saciado, e evitar assim comer muito na próxima refeição.

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade da Califórnia, em Los Angeles (UCLA) realizaram um estudo que demonstrou que pessoas que substituíram doces, derivados do leite, pipoca de microondas, pipoca amanteigada e batata chips por pistache, contando 20% do total de calorias diárias, por 3 semanas, não ganharam peso, diminuíram o colesterol total e aumentaram o HDL (colesterol bom).

  1. Protege os olhos

Pistache é a única oleaginosa que contém quantidades significativas de carotenóides, conhecidos por luteína e zeaxantina. Caroteóides são muito benéficos à nossa saúde, pois diminuem o risco de doenças, particularmente certos tipos de câncer e doenças oculares.

Luteína e zeaxantina são os únicos carotenóides encontrados na retina e no cristalino. Resultados de estudos epidemiológicos sugerem que dietas ricas em luteína e zeaxantina podem retardar o desenvolvimento de doenças oculares relacionadas ao envelhecimento, como degeneração macular e catarata. Carotenóides são melhor absorvidos junto com uma fonte de gordura na refeição, no caso do pistache a gordura já faz parte do “pacote”, tornando a absorção da luteína e zeaxantina ainda mais fácil para o nosso corpo.

  1. Melhora a função sexual

Pistache tem demonstrado efeito positivo sobre a vitalidade sexual masculina. Um estudo realizado em 2011 pelo Departamento de Urologia do Ataturk Teaching and Research Hospital, em Ankara, na Turquia, deu 100g de pistache para cada indivíduo durante o almoço, por um período de três semanas, que significou 20% da ingesta calórica diária. Os indivíduos analisados eram todos homens casados na idade entre 38 e 59 anos que já apresentavam disfunção erétil há pelo menos 12 meses antes do início da pesquisa. Os homens foram instruídos a manter o mesmo padrão alimentar, a mesma atividade física e outros padrões de estilo de vida, então a mudança maior seria apenas o consumo de pistaches em sua alimentação.

O resultado do estudo, publicado no Journal of Impotence Research, demonstrou que esses homens tiveram uma melhora muito significativa na disfunção erétil, bem como melhora nos níveis de gordura no sangue. Uma razão para que o pistache seja útil na disfunção erétil e trabalhe como um medicamento para a impotência é o fato de sua quantidade relativamente alta de um aminoácido não essencial, a arginina. A arginina parece manter artérias flexíveis e melhorar o fluxo de sangue, por aumentar o óxido nítrico, um composto que relaxa as veias sanguíneas. Por utilizar o mesmo mecanismo do medicamento conhecido como Viagra, podemos concluir então que o pistache é muito eficaz para disfunção erétil e pode ser considerado um “Viagra natural”.

  1. Melhora as complicações do diabetes

Um estudo publicado em 2015 e conduzido na Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, observou os efeitos do consumo diário de pistache no perfil lipídico e de lipoproteínas no sangue, controle do açúcar sanguíneo, marcadores inflamatórios e de circulação em adultos com diabetes tipo 2. Os participantes foram divididos em dois grupos, onde ambos consumiam uma dieta nutricionalmente adequada, a diferença foi que um dos grupos não consumiu pistache, e o outro consumiu pistache na quantidade de 20% do total da ingesta calórica diária.

Os resultados mostraram que embora o grupo que tenha consumido pistache não teve alterações nos níveis de glicose (açúcar do sangue), houve um efeito positivo nos níveis de colesterol total, frações do colesterol e triglicérides. Ter diabetes aumenta o risco de doenças cardiovasculares e de acidente vascular cerebral (AVC/Derrame). Portanto, pode-se concluir que diabéticos tipo 2 que queiram melhorar seus fatores de risco cardiometabólicos, consumir pistaches regularmente como parte de uma dieta saudável poderia ajudar a prevenir graves problemas cardíacos associados com a doença.

COMO ESCOLHER, ARMAZENAR E UTILIZAR

Pistache não é sazonal e estão disponíveis o ano inteiro em lojinhas de produtos naturais e no mercado.

O pistache de boa qualidade tem a casca inteira bege, e seu grão na cor amarela-verde e roxa. Comprar pistaches dentro da casca é uma ótima opção, pois assim eles duram mais. O pistache na casca pode ficar fresco por até um ano a partir da colheita, mas o ideal é consumi-lo no máximo em 4 meses para aproveitar o melhor do seu sabor. Além do mais, o pistache dentro da casca não é algo muito fácil de se abrir, o que ajuda a não comermos além do ideal.

O ideal é escolher um pistache cru, sem adição de sal, para obter todos os seus nutrientes.

Se o pistache não for armazenado corretamente, eles absorvem umidade do ar e rapidamente ficam rançosos. Para manter o pistache fresco, o ideal é mantê-lo em um pote hermeticamente fechado, de vidro, dentro da geladeira, em um local onde a temperatura não varie, ou seja, não deixe na porta da geladeira.

O pistache pode ser consumido sozinho, ou adicionado à todo tipo de receita. Pode ser salpicado sobre saladas, utilizado em barrinhas de sementes, adicionado à sucos, vitaminas, smoothies, pode-se fazer o “leite” de pistache, pasta de pistache, ou pode ser macerado e utilizado para empanar ou sobre peixes.

FATOS INTERESSANTES

Até a Bíblia cita o pistache, quando Jacó envia para José como presente, em Gênesis 43:11

Então, seu pai, Jacó, orientou-o: “Se é necessário, portanto, fazei assim: tomai em vossas bagagens os melhores produtos de nossa terra para levardes como presente a esse homem poderoso, um pouco de bálsamo e um pouco de mel, algumas especiarias finas e mirra pura, um pouco de nozes de pistache e amêndoas.

REFERÊNCIAS

GEBAUER, Sarah K. et al. Effects of pistachios on cardiovascular disease risk factors and potential mechanisms of action: a dose-response study. The American journal of clinical nutrition, v. 88, n. 3, p. 651-659, 2008.

EDWARDS, Karen et al. Effect of pistachio nuts on serum lipid levels in patients with moderate hypercholesterolemia. Journal of the American College of Nutrition, v. 18, n. 3, p. 229-232, 1999.

ALDEMIR, M. et al. Pistachio diet improves erectile function parameters and serum lipid profiles in patients with erectile dysfunction. International journal of impotence research, v. 23, n. 1, p. 32-38, 2011.
SAUDER, Katherine A. et al. Effects of pistachios on the lipid/lipoprotein profile, glycemic control, inflammation, and endothelial function in type 2 diabetes: A randomized trial. Metabolism, v. 64, n. 11, p. 1521-1529, 2015.
HEALTHY NUTS. GO NUTS. University of Michigan Health System• Patient Food and Nutrition Services• Healthy Eating Tip of the Month• February 2011.