AÇAFRÃO: UM ALIADO NO COMBATE À DEPRESSÃO

depressaoturmericprozac

Quando se trata de depressão, sabemos que mulheres são mais acometidas que homens, e as estatísticas são surpreendentes. Mulheres tem duas vezes e meio mais depressão que os homens, cerca de 1 em cada 4 mulheres em idade fértil faz uso de algum tipo de antidepressivo, e o fato é que cerca de 50% dessas mulheres que usam anti-depressivo não observara nenhuma melhora. Muitas pessoas não estão dispostas a iniciar um tratamento com medicamentos, por isso, se você está lutando contra depressão, você pode estar à procura de uma alternativa. O intuito deste artigo é mostrar pesquisas com bases científicas sobre este assunto.

Açafrão é sem sombra de dúvidas uma das minhas ervas favoritas, e atualmente, estudos tem demonstrado seus benefícios na depressão. Essa notícia é maravilhosa, não apenas porque reforça a ideia de que existem várias ervas que podem ser utilizadas em alternativa à medicamentos, mas também porque traz um novo olhar sobre a depressão, que a maioria das pessoas não conhece.

Fomos ensinados que depressão é um desequilíbrio químico que ocorre no cérebro, resultante da carência de neurotransmissores como serotonina e noradrenalina. Mas a verdade é que essas teorias de carência de neurotransmissores nunca foram provadas como real causa da depressão. Há mais de 25 anos estudos no campo da psiconeuroimunologia vêm apontando a inflamação como causa subjacente de várias doenças, e que, não há separação entre sistema imune e nervoso.

Cúrcuma, também conhecido como Açafrão da Terra, é uma espécie de raiz (rizoma), muito parecida com seu “primo”, a raiz de gengibre. A diferença é que quando você corta, sua cor é amarelo/laranja brilhante! O principal benefício da cúrcuma é sua capacidade anti-inflamatória.

Essa especiaria asiática tem sido utilizada há milênios na sua região de origem, pois além de adicionar sabor, melhora a digestão, preserva os alimentos e nos protege contra bactérias e outros microorganismos que eram comuns antes de existir a refrigeração. A maioria das ervas utilizadas na cozinha têm diversos benefícios que ultrapassam seus sabores. Por exemplo, incluir ervas frescas e secas, mesmo que em pequena quantidade, mas diariamente no cozimento, fornece uma série de antioxidantes que protegem nossas células de danos causados por radicais livres, que geram inflamação. O açafrão contém substâncias capazes não só de de prevenir como também de tratar a inflamação já existente.

Uma série de estudos realizados nos últimos anos demonstraram que a curcumina, um dos principais ativos da cúrcuma, exerce influência em mecanismos associados à depressão, por reduzir inflamação, reduzir o estresse oxidativo que é ocasionado por radicais livres, e acalmar o sistema de resposta ao estresse da adrenal, todos esses processos em conjunto, resultam na diminuição da depressão.

Em 2014 um estudo randomizado controlado utilizou três grupos de 20 participantes, todos com depressão grave, de acordo com uma tabela comum utilizada para aferir o grau da doença. Um grupo recebeu Prozac, outro Prozac + 1g curcumina e outro apenas a curcumina, por seis semanas. O grupo que recebeu apenas curcumina teve resultados tão bons quanto o grupo que recebeu apenas Prozac, e o grupo que recebeu a combinação de Prozac e curcumina se saiu um pouco melhor, mas estatisticamente não houve diferença entre os três grupos. Este estudo demonstrou que a curcumina foi tão eficaz quanto o Prozac, e que seu uso é seguro, mesmo em uma dosagem alta (12g/dia). Os pesquisadores puderam concluir que o estudo forneceu a primeira evidência clínica que demonstra que a curcumina pode ser utilizada como uma forma efizcaz e segura no tratamento da depressão, sem efeitos colaterais como formação de idéias suicidas ou outros transtornos psicóticos (observados em medicamentos antidepressivos).

Outro estudo, publicado na revista Phytotherapy Research de 2016, analisou a utilização da curcumina e da combinação curcumina e piperina (substância derivada da pimenta preta) sobre os sintomas da depressão, e demonstrou que houve uma melhora muito significativa dos sintomas tanto na utilização da curcumina isolada quanto da combinação curcumina e piperina. O estudo concluiu que há evidências de que a curcumina reduz sintomas depressivos em pacientes com depressão grave.

FORMAS DE UTILIZAÇÃO E SEGURANÇA

A curcumina é fácil de se obter e é relativamente absorvível. No Brasil você pode encomendar com prescrição do seu nutricionista/médico em farmácias de manipulação. A quantidade ideal pode variar, e deve ser prescrita para você por seu nutricionista/médico de acordo com a sua necessidade. Não há estudos sobre a segurança na utilização durante a gestação, por isso o é ideal evitar nesta fase, já na amamentação, seu uso é liberado. Durante a depressão, mesmo que você já esteja em uso de algum medicamento, sua utilização é segura. É interessante também para quem quer deixar de utilizar o medicamento, você pode conversar com seu médico sobre isso. Se você ainda não iniciou um tratamento ou se apenas quer ter os benefícios desta incrível erva milenar, utilize a cúrcuma nos preparos do arroz, por exemplo, para enriquecer molhos, adicionar nos seus sucos, vitaminas e sopas… use sua criatividade!

Atenção: Se você está lutando contra a depressão, é importante buscar cuidados médicos, este artigo é apenas informativo.

REFERÊNCIAS

Al-Karawi, D., Al Mamoori, D. A., and Tayyar, Y. (2016) The Role of Curcumin Administration in Patients with Major Depressive Disorder: Mini Meta-Analysis of Clinical Trials. Phytother. Res., 30: 175183.

CHATTOPADHYAY, Ishita et al. Turmeric and curcumin: Biological actions and medicinal applications. CURRENT SCIENCE-BANGALORE-, v. 87, p. 44-53, 2004.

Lopresti, A. L., Maes, M., Maker, G. L., Hood, S. D., & Drummond, P. D. (2014). Curcumin for the treatment of major depression: A randomised, double-blind, placebo controlled study. Journal of Affective Disorders, 167, 368-375.

Sanmukhani, J., Satodia, V., Trivedi, J., Patel, T., Tiwari, D., Panchal, B., Tripathi, C. B. (2013). Efficacy and Safety of Curcumin in Major Depressive Disorder: A Randomized Controlled Trial. Phytother. Res., 28(4), 579-585.

DIA DA MULHER: CONSCIENTIZAÇÃO

Expo Milano, em Milão, Itália.

Expo Milano, em Milão, Itália.

08 de Março, Dia da Mulher
Poderia dizer belas palavras, mas prefiro chamar a atenção para algo muito importante, a CONSCIENTIZAÇÃO:

Você sabia que a mulher está exposta a cerca de 3.000 propagandas por dia, e passa cerca de 2 anos de sua vida assistindo comerciais na TV ⁉ Propagandas que idealizam a beleza feminina: modelos altas, magérrimas, de pele clara e alteradas digitalmente em proporções ainda mais surreais!
E pior, Mulheres  e meninas  se comparam a essas imagens diariamente!!! Elas sentem que falham por não atingir esse objetivo da mídia, mas nesse caso a falha é inevitável, pois a perfeição não existe‼
50% das meninas de 3 à 6 anos estão preocupadas com o peso! Isso é um absurdo!
Por isso, mulheres e meninas , a solução é mudar o FOCO!
PARE de querer ter o corpo da atriz Fulana de Tal ou da Blogueira X! PARE de se comparar !!!!
PARE de focar no peso, no percentual de gordura e no IMC e foque em estar SAUDÁVEL e ter ENERGIA!!!
Aprenda a ter prazer em uma alimentação mais natural, saudável e com alimentos cultivados localmente.
Se você aprender a comer comida de verdade, e encontrar uma atividade física que realmente te cause prazer, seu corpo vai atingir seu peso ideal, com a forma que ele foi geneticamente destinado a ser!!!
Procure ser VOCÊ na SUA MELHOR VERSÃO!!!
Feliz Dia da Mulher à todas nós!

p.s.: A título de curiosidade esta foto foi tirada em Milão, na Itália, onde tive a honra de participar da EXPO Milano, que abordou o tema de sustentabilidade!