A PÁSCOA CHEGOU, E AGORA? CONFIRA AS DICAS PARA MANTER SEU FOCO!!!


Páscoa, a doce páscoa! Um período cheio de tentações, onde muitos acabam “deslizando” e depois acabam “fugindo” dos seus objetivos para entrar em forma e/ou em busca de uma vida mais saudável. Essa ideia não é legal, pois afinal, se a cada nova comemoração você burla e foge do esquema do cardápio, então, onde está a reeducação alimentar?
Entenda isso: SE VOCÊ ESTÁ TENTADA A COMER, COMA UM PEDAÇO e siga em frente! NÃO É UM POUCO DE CHOCOLATE QUE VAI ARRUINAR TUDO!

Você deve manter o foco e o controle, sempre! Afinal, a PÁSCOA PASSA, mas as GORDURINHAS EXTRAS FICAM! Por isso, vamos passar por esta data de um modo controlado, lembrando sempre de nossos objetivos, e ao mesmo tempo aproveitando este maravilhoso tempo de comunhão!

DICAS DA DRA. LORAINE PARA UMA PÁSCOA “LIGHT”:

ESCOLHA O TIPO CERTO DE CHOCOLATE:
O tipo de chocolate faz toda a diferença! Os chocolates com uma quantia superior de cacau, ou seja, acima de 50%-70%, são menos prejudiciais, pois contém menos açúcar e mais antioxidantes, que são importantes para a beleza da pele (nem tudo está perdido!rs).

APRENDA A DIVIDIR:
Você comeu um pedaço…saboreou? que delícia, não é mesmo!? Que tal dividir com quem você ama!? Dê um pedaço para sua mãe, pai, irmã, irmão, namorado, noivo, marido ou até para aquela amiga querida! Nesse caso, menos é mais! Um pouquinho para cada um não fará mal!
Se você não tem com quem dividir, fracione os pedaços e guarde na geladeira, assim você pode comer todos os dias um pouquinho!

NÃO USE O SISTEMA DE CALORIAS
Muitos exageram no chocolate e acabam “pulando” ou substituindo as refeições do dia, isso não é certo! Devemos pensar que por mais calórico que o chocolate seja, nós dependemos de outros nutrientes e fibras ao longo do dia para manter nosso organismo funcionando adequadamente! Portanto, nada de “pular” o lanche da tarde ou qualquer outra refeição… o chocolate pode estar presente, mas não deve ser a única fonte de calorias do dia!

E lembre-se: O CHOCOLATE TEM O MESMO SABOR, NÃO IMPORTA SE VOCÊ COME 2 PEDAÇOS OU UM OVO INTEIRO!
MODERAÇÃO SEMPRE!!!

Desejo a todos os meus pacientes, amigos e seguidores, uma Páscoa abençoada por Jesus!

SERÁ QUE O REFRIGERANTE “ZERO” ESTÁ ENGORDANDO VOCÊ ?

Se perder peso está relacionado com a redução de calorias, então bebidas diet podem ser ótimos aliados, não é mesmo!? Isto é exatamente o que a grande empresa que comercializa a famosa bebida à base de coca, conhecida por ser ZERO açúcar e ZERO calorias (se é que vocês me entendem) quer que você acredite com suas novas propagandas na tentativa de combater a obesidade.
Isso é na realidade algo que todas as empresas que comercializam bebidas diet querem fazer você acreditar.

ATENÇÃO: Pesquisadores franceses descobriram que o consumo de apenas 1 lata de refrigerante adoçado artificialmente pode aumentar o risco de Diabetes Tipo 2 em 33%. E levando em conta que a maioria das pessoas não consome apenas uma lata por semana, o risco se torna ainda mais alto.

REFRIGERANTES “DIET” AUMENTAM O RISCO DE DEPRESSÃO

O estudo anunciado no dia 30 de janeiro deste ano, e será publicado no American Journal of Clinical Nutrition. Foi conduzido pelo Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale, com 66,118 mulheres de meia-idade cujos hábitos alimentares e de saúde foram rastreados desde 1993 até 2007.

REFRIGERANTES “DIET” PODEM ESTAR ENGORDANDO VOCÊ

Os resultados foram surpreendentes. Apesar de estar bem claro que pessoas que consomem muito açúcar são mais propensas a desenvolver Diabetes, os pesquisadores descobriram que os participantes que beberam refrigerantes nas versões “light” ou “diet” tiveram um risco maior de desenvolver Diabetes Tipo 2, do que aqueles que bebiam regularmente refrigerantes na versão tradicional (com açúcar). Os que beberam suco 100% natural não desenvolveram risco adicional para o desenvolvimento de diabetes.
Mulheres que escolheram bebidas adoçadas artificialmente, beberam duas vezes mais que aquelas que escolheram refrigerante comum ou suco (2.8 copos por semana comparados a 1.6 copos). Segundo os pesquisadores e epidemiologistas Francoise Clavel-Chapelon, e Guy Fagherazzi, quando consumidas em quantidades iguais, o risco de contrair diabetes é maior para os que consomem as versões light e diet do que as versões tradicionais. Mulheres que beberam até 500ml de adoçantes artificiais por semana tiveram 33% mais chances de desenvolver a doença, e mulheres que beberam cerca de 600ml por semana tiveram o risco aumentado em 66%.
Consumir bebidas adoçadas aumenta as chances de sobrepeso, e o próprio sobrepeso é um fator de risco para o desenvolvimento de diabetes. Mas o estudo não considerou que os resultados foram os mesmos, mesmo entre as mulheres com sobrepeso. Sendo assim, como as bebidas adoçadas artificialmente podem estar piorando o problema se elas não contém gordura e nem calorias?
As bebidas “light” ou “diet” e sua relação com o diabetes pode ser explicada em parte por aumentarem o desejo por açúcar, pois são centenas de vezes mais doces que o açúcar comum, ativando nossa preferência geneticamente programada para o gosto doce, mais do que para qualquer outro gosto
O aspartame, um dos adoçantes artificiais mais utilizados nos dias de hoje, “engana” o metabolismo e dá um sinal de que há açúcar chegando, com isso, há o aumento da glicemia, e consequentemente, aumento no nível de insulina, que é o hormônio de armazenamento de gordura, que faz acumularmos mais gordura na região do abdómen.
Os adoçantes artificiais também confundem o metabolismo, deixando-o mais lento. Assim, você queima menos calorias.
Aumenta sua necessidade de açúcar e carboidratos ricos em amidos, como pães e massas.

Ou seja: Não O consumo de bebidas adoçadas artificialmente não são bons substitutos para as bebidas adoçadas com açúcar. As bebidas “diet” e “light” fazem você aumentar o desejo por alimentos doces, o peso, e o diabetes tipo 2.

No Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, os diabéticos em nosso país já somavam 12.054.827 (isso mesmo, doze milhões cinquenta e quatro mil oitocentos e vinte e quatro) em 2010. Nos Estados Unidos, de acordo com a Sociedade Americana de Diabetes, são, 25.000.000 (vinte e cinco milhões). Vale lembrar que nesses números estão incluídos adulto E CRIANÇAS! Nos Estados Unidos há muitos diabéticos, com menos de 20 anos de idade desenvolvendo cegueira, problemas cardíacos, hipertensão, falha renal, e danos ao sistema nervoso.

Tem facebook? Confira minha página lá: facebook.com/DraLoraineTarga

Por favor, CURTA e COMPARTILHE esta informação! Ela é muito importante!
O artigo em inglês na íntegra você confere aqui:
http://ajcn.nutrition.org/content/early/2013/01/30/ajcn.112.050997